sábado, 5 de junho de 2010

A melhor parte do amor é perder todo o senso de realidade!”

A frase que rege todo o enredo do filme já mostra a mente doentia do rapaz que confunde amor com loucura.
A Bíblia nos afirma que DEUS é AMOR e que JESUS é a verdade, ou seja a realidade. E nos afirma também,que o pai da mentira é o diabo!

Don Juan de Marco é um filme de 1995, do gênero romance, produzido por Francis Ford Coppola. Embora seja um filme antigo, é um clássico e a R$ 12,99 no Big do Monet Plaza Shopping em Santa Maria, é sempre uma boa compra para colecionadores de DVDs como eu.
Na terça comprei e na quarta assisti (pela qüinquagésima vez).
Como critica que sou por natureza, analisei o filme e notei que esse "personagem" que usa máscara e arrebata com mentiras e sedução o coração das mulheres não é apenas uma lenda, mas sim, a mais pura realidade.
E quantos existem por aí, por aqui...
O filme mostra claramente a ilusão por trás da capa de bom moço e da máscara que esconde a verdadeira face e personalidade doentia do rapaz que já na primeira cena do filme aparece tentando se jogar de umprédio por ter perdido um grande amor, ou melhor, uma de suas vítimas... Na vida real, vejo muitos Don’s Juans de Marcos mentindo, até chorando e fazendo cena de que são capazes de morrer se perder a "vítima", tudo para iludir amulher, que é apenas só mais uma.

Segundo aWikipédia, Don Juan visa o poder em suas relações amorosas: sacrificar as mulheres é a sua glória, dominá-las é seu prazer. E sua dominação se exerce de forma teatral. E isto é o que há de mais notável na ação de Don Juan: ele domina as mulheres por um recurso único, o de teatralizar. É a famosa "ilusão, fantasia"...
Uma assim você pode encontrar em loja de brinquedo... Mas vai muito além...
Resolvi me aprofundar no assunto e estudar sobre a personalidade doentia deste "personagem".

Alguns pontos importantes:

1 - Don Juan mostra para asmulheres uma série de espelhos falsos nos quais elas enxergamuma promessa de amor intenso, pleno, inigualável.

E esta mensagem as faz largar tudo que lhe é precioso: CASTIDADE, FIDELIDADE, LAÇOS DO CASAMENTO, FAMILIA, AMIZADE, TRABALHO,

ETC.

2 - Don Juan visa o poder em suas relações amorosas: sacrificar as mulheres à sua glória, pela glória dominar os homens. E de sua dominação exercer de forma teatral.

3 - Propensão para enganar, indicada por mentir repetidamente, usar nomes falsos ou ludibriar os outros para obter vantagens pessoais ou prazer
4 - O dom-juanismo representa um protótipo particular de comportamento humano, classificação esta estribada particularmente em valores culturais e morais. Não existe essa denominação no CID.10 (Código Internacional de Doenças) ou DSM.IV, mas acaba sendo enquadrado em outras nomenclaturas.

Trata-se de um padrão de personalidade caracterizado por uma pessoa narcisista, enamorada , inescrupulosa, amada e odiada e que faz tudo valer para a conquista de umamulher.

Empsiquiatria clínica, entretanto, a despeito do aspecto contestador que Foucault quer ver nessa atitude,
o desprezo para com o sentimento alheio pode ser critérios para o diagnóstico de Sociopatia ou

Personalidade Anti-Social. Para o Don Juan só interessa o instante do prazer e o triunfo sobre sua conquista, principalmente quando a presa de seu interesse tem uma situação civil proibida (casada, freira,
irmã, cunhada, sogra ou filha de amigo, etc.).

Normalmente essas pessoas ignoram a decência e a virtude. Sobre essa característica o escritor Carlos
Fuentes, alega ao seu Don Juan a frase: "Porque nenhuma mulher me interessa se não tiver um amante,marido, confessor ou Deus, ao qual pertença...".

Oaspecto de desafio mobiliza o Don Juan, fazendo com que a conquista amorosa tenha ares de esporte e competição, muitas vezes convidando amigos para apostas sobre sua competência em conquistar essa ou aquela mulher. Não é raros que esses conquistadores tragam listas e relações das mulheres conquistadas, tal como um troféu de caça.

Por outro lado, pode haver significativos sentimentos homossexuais latentes desses indivíduos. Esse autor considera que, levando para a cama a mulher de outro, o Don Juan estaria inconscientemente se relacionando com o marido, motivo maior de seu prazer. Tanto que é maior o prazer quanto mais expressivo é o marido ou namorado traído.

No papel de "macho", o tom sádico aparece em gestos violentos, em querer dominar, vigiar a mulher o tempo todo, e outras atitudes psicopatas.

O próximo filme que pretendo assistir ainda não sei...

Quem quiser, mande sugestão! Abraço e bom final de semana a todos!

2 comentários:

  1. Pegou pesado, hem, Vivi? Não concordo! Anotei aqui para escrever um post sobre o Don Juan de Marco. A explicação está em Gênesis 2: 23: "E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada." O homem se enxerga na mulher, desde sempre. A felicidade dele passa pela da mulher. Numa relação sadia, o que mais provoca prazer no homem é ver o prazer na mulher.

    ResponderExcluir
  2. ONDE ENCONTRO ESSE FILME NA NET?

    ResponderExcluir